sábado, outubro 16

Equipe supervisiona projeto que busca verificar o impacto dos MILDs no combate à malária em Coari

0

As famílias do bairro Ciganopólis, que fazem parte do projeto de uso dos mosquiteiros impregnados de longa duração (MILDs) Intercepto G2, que está sendo realizado em Coari, em parceria com o Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM), receberam uma série de ações, entre os últimos dias 13 e 17, para reforçar as estratégias de controle de vetores da malária. 

Na ocasião, a coordenadora do Programa Estadual de Malária da FVS, Myrna Barata – juntamente com a sua equipe – e a responsável pelo Controle Vetorial da Malária no Ministério da Saúde, Joyce Menezes, estiveram no município, dando continuidade as atividades do projeto, que busca verificar o impacto de nova geração de mosquiteiros impregnados com dois inseticidas, atuando de forma conjunta, no combate à malária. 

O grupo realizou a identificação das casas que receberam a instalação dos mosquiteiros impregnados de longa duração, em junho deste ano, e fez a substituição de MILDs por amostragem para avaliação. Além disso, também promoveu atividades de educação em saúde para as famílias contempladas pelo projeto. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), as ações são fundamentais para o desenvolvimento do estudo e o aperfeiçoamento das estratégias para o enfrentamento da malária em Coari.

 

Compartilhe

Comente